Escravos a Mais

Porque o amor do dinheiro é a raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. (1Tm 6.10.)


Quando ainda vigorava a escravatura, um homem de posses e de cará- ter nobre comprara uma bela fazenda de “porteira fechada”. Contudo, ao tomar posse da terra, verificou que um considerável número de escravos não constava nos papéis de registro. O novo proprietário não sentia liberdade de usar os serviços daqueles pelos quais não pagara o devido valor. Decidiu então algo inédito para aqueles tempos. Concedeu alforria a to- dos eles, isto bem antes de se pensar em abolição da escravatura em nossa pátria. Ele poderia pensar em lucro, vendendo esses escravos ou usando seus serviços sem considerar a ilegalidade do fato. Ninguém estava cobrando nada dele. Entretanto a nobreza de seu caráter lhe apontava valor bem mais precioso do que o dinheiro ou lucro: uma consciência limpa e honesta.


O verdadeiro cristão tem seu coração nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra, como nos diz o apóstolo Paulo (Cl 3.1-3). Vale a pena viver honestamente e dormir tranquilo. Os tormentos, a insegurança e as ciladas aguardam os que buscam em primeiro lugar, como alvo de sua vida, o ouro, a prata ou os bens materiais.

Onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração, disse Jesus (Lc 12.34). Que o seu tesouro esteja no céu; lá, onde os ladrões não escavam nem roubam. Lembre-se de que a ferrugem não corrói e a traça não pode destruir o que é eterno. Não compensa manter e usar “escravos” que não nos pertencem. Livre-se dos laços; devolva o que não é seu. Vale a pena ser honesto e ter, aqui na terra, uma consciência tranquila, e lá na glória, um galardão garantido.


Pai, te louvo e bendigo por tão grande amor em me dar teu Filho Jesus para ser o meu salvador. Ele é mais valioso para mim que todos os tesouros do mundo. Faça-me sempre contemplar essa verdade maravilhosa. Amém!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

DANDO OUTRA CHANCE

... perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, Tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. (Jo 21.15.) Na ú